Ephesus II – Sítio Arqueológico – Turquia

Esse então é o segundo post sobre Ephesus, na Turquia. Vou mostrar aqui um verdadeiro tesouro arqueológico, já que é uma cidade inteira, razoavelmente bem conservada, principalmente se compararmos com outras ruínas na Grécia.

Antes, um pouco de geografia. Na antiguidade, o território formado por cidades-estado gregas se extendia além das fronteiras de onde é hoje esse país. Onde hoje fica a Turquia,  na antiguidade eram cidades gregas, tais como Tróia, Ephesus, Miletus e a ilha de Lesbos. A grécia antiga se extendia pelo território onde hoje fica o sul da Itália, a atual Grécia e a Ásia menor.

Mapa da Grécia antiga

Segundo a história, Ephesus foi criada por um príncipe ateniense, chamado Androklos, que teve que deixar sua cidade após a morte de seu pai, o rei Kadros. Diz a lenda que o Oráculo de Delphos predisse que ele deveria fundar uma cidade no local onde um urso e um peixe lhe indicassem o caminho. Após fundar a cidade, conseguiu reunir outras 11 cidades, conhecidas como a Liga Jônica. Durante seu reinado a cidade de Ephesus prosperou.

Lady de Ephesus – Museu de Ephesus

Entre as principais atrações, estão o templo de Artemis, A biblioteca de Celsus, a avenida de Mármore, o portão de Augustus, o teatro e o portão de Adriano.

Rua de mármore

Chama a atenção de quem percorre as ruínas da cidade a grande quantidade de mármore, os mosaicos enfeitando o chão de onde ficavam as principais residências, os banhos e banheiros coletivos e as passagens secretas subterrâneas.

Biblioteca de Celsus

Se visitamos sozinhos, sem estudo prévio ou um guia, é bem difícil reconhecer o que é remanescente grego e o que é romano. A cidade evoluiu e ficou tudo misturado.

Portão de Adriano

Algumas curiosidades:

– O primeiro bordel conhecido da antiguidade ficava em Ephesus
– A cidade foi fundada como uma cidade portuária e hoje fica a 8km da costa

(Nike)

– Dizem que a escultura que inspirou o símbolo alado da marca Nike é de uma figura que vemos ali, assim como a cabeça de uma medusa que inspirou a marca Versace. A da Nike é conhecida por dar sorte para quem passa a mão em seus seios

(Medusa)

– Os banheiros públicos eram latrinas, em mármore, lado a lado, sem divisórias entre elas!

Latrina públicas
Chão de Mosaicos
Um passeio impressionante, tanto pelo valor histórico quanto pela beleza do local. A dica é visitar bem cedo pela manhã, assim evita-se o calor e a multidão pelo caminho. Perto dali fica um centrinho de compras bem interessante para quem quer levar lembranças da Turquia.
Eu recomendo mais uma vez um estudo prévio ou a ida com um grupo guiado, para que não deixem de apreciar todo o valor histórico que ali se encontra. Também me chamou muito a atenção o fato que na Turquia, o cuidado com a preservação das obras não é nada rigoroso, quando comparados com as ruínas na Grécia, por exemplo. Na Grécia, sempre havia alguém cuidando caso algum turista mais ousado subisse em alguma obra ou transpasasse um local demarcado. Já na Turquia isso não acontece e foi com tristeza que constatamos pessoas se abraçando em estátuas, subindo em pedestais e ultrapassando cordas divisórias.
Para outras informações, clique aqui. (em inglês)

Claudia Bins

Gerente de Projetos, Blogueira de Viagens, Escritora e Editora de Conteúdo, sou apaixonada por minha família, por viagens e livros, fotografia e marketing digital. Viciada em café!

5 Comments:

  1. Sabia que no final das contas, esta antigas cultura é que vão deixar a sua marcas no planeta, pois fizeram as suas construções em pedra e nós em cimentos (que acaba se destruido bem antes de uma pedra)…

    Aprendi isto vendo um programa do Descovery.

    Será que o banheiro era de visão publica devido a algum motivo (todos são iguais)?

    Fique com Deus, menina Claudia Bins.
    Um abraço.

  2. Parabéns Cacau!
    Que coisa linda esta noticia.
    Vai dar tudo certo com certeza, e quando for visitar Porto Alegre vou querer conhecer estes pimpolhos, o Gabriel da Angela ea juliana.
    bjs
    kaka

  3. Claudia, mais uma belíssima aula envolvente.
    Adoraria um dia poder visitar Ephesus. Quanta cultura, hein minha amiga ! Grécia, que maravilha.
    As imagens são preciosas, com todos os detalhes.
    Um dia, quando fôr, já estarei bem orientada. Viajar é sempre muito bom; e melhor, quando as viajens são voltadas para a ampliação de conhecimentos, unindo o útil ao agradável.
    Em retribuição ao seu talento, ofereço a você um selinho nas "Entrelinhas".

    Beijos

  4. Muito bom, cacau, meu filho adora a Grécia e entende um montão da parte histórica, tanto que até para pra me explicas às vezes. Adorei o post, as fotos e as dicas.

    Beijos pra ti neste quase início de fim de semana.

  5. Ai Cacau linda, sonho conhecer a Grecia. Jota Cê e eu já traçamos essa rota pra ser realizada um dia. Seu blog é delicioso demais de passear, não precisamos ganhar o mundo pra sentir que a vibração realmente existe. Você é linda, encantada, um amor.

    Você mora, de verdade, no meu coração.

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

Deixe um comentário:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*