Epidauro – Grécia

Anfiteatro de Epidauro

Epidauro era uma cidade da Grécia antiga, situada na Argólida, às margens do Mar Egeu e célebre pelo santuário de Esculápio, deus da Medicina, que atraía doentes de todo o mundo. Ali praticava-se a medicina pela interpretação dos sonhos. Fundada pelos jônicos, foi ocupada pelos dóricos e aliou-se à Esparta, perdendo sua importância com o desenvolvimento da cidade de Egina, na ilha de mesmo nome.

Famosa também pelo seu Anfiteatro, dos maiores de seu tipo e de seu tempo, possuía uma acústica considerada perfeita para a época, reproduzindo com precisão e, principalmente, de forma audível, mesmo o som de um alfinete jogado ao chão, que podia ser ouvido mesmo nas últimas bancadas. Dizem inclusive que até hoje nenhum outro anfiteatro no mundo conseguiu superá-lo em qualidade acústica.

Quando estivemos lá em 2008 comprovamos a incrível distribuição perfeita do som. Nos posicionamos na mais alta fileira e ouvimos uma pessoa, de pé, no centro do teatro, no chão, suspirar forte. Não é incrível? Dizem que abaixo do solo existe um rio subterrâneo, que aliado ao movimento do ar, que sempre sopra em direção à elevação das fileiras do anfiteatro, potencializa a distribuição do som.

Já Esculápio era o deus romano da medicina e da cura. Foi herdado diretamente da mitologia grega, na qual tinha as mesmas propriedades mas um nome sutilmente diferente: Asclépio. Segundo reza o mito, Esculápio nasceu como mortal, mas depois da sua morte foi-lhe concedida a imortalidade, transformando-se na constelação Ofiúco. Dentre seus filhos encontram-se Hígia – deusa da saúde pública -, Panacéia – deusa da farmácia -, Podalírio, Macaão e Telésforo.

Org. Mundial de Saúde

Em várias esculturas procedentes de templos de Asclépio greco-romanos, o deus da medicina é sempre representado segurando um bastão com uma serpente em volta, o qual se tornou o símbolo da medicina. O bordão ou caduceu de Esculápio ou Asclépio é um símbolo antigo, relacionado com a astrologia e com a cura dos doentes através da medicina. Consiste de um bastão envolvido por uma serpente confundido às vezes com o caduceu de Mercúrio, que possui duas serpentes, enquanto em volta de seu bastão há apenas uma serpente.

Fonte: Wikipedia

Claudia Bins

Gerente de Projetos, Blogueira de Viagens, Escritora e Editora de Conteúdo, sou apaixonada por minha família, por viagens e livros, fotografia e marketing digital. Viciada em café!

3 Comments:

  1. Que lugar lindo, cultura, arte.

    Beijos

  2. Cacau:
    Foi um recordar e tanto. Estivemos no anfiteatro e também fizemos o teste do som perfeito. Agora parece até que ouvi o suspiro de que você tratou.
    Bjos

  3. Senão me engano, o simbolo dos médicos é um bastão com duas serpentes, senão me engano…

    Mas sabe, todas as antigas culturas tinha alguma charme, até ate as culturas pre colombianas do nosso continente.

    Fique com Deus, menina Claudia Bins.
    Um abraço.

Deixe uma resposta para Cris Tarcia Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*